fbpx

FirstLab de AaZ

Tubo de citrato de sódio: Por que tem validade mais curta?

Os tubos de coleta, exceto o tubo de tampa branca, possuem aditivos (anticoagulantes, ativador de coágulo ou conservantes) no seu interior. Desse modo, a quantidade desses aditivos deve ser calibrada para o volume de cada tubo, de forma que respeite a proporção ideal de aditivo/sangue exigida. Por exemplo, considerando um tubo com citrato de sódio(anticoagulante), se for colocado menos sangue do que o volume referência, haverá muito anticoagulante para a amostra, diluindo o sangue; e se for colocado sangue a mais, haverá uma parte deste que não será adequadamente anticoagulada. Além disso, a morfologia de algumas células pode ser alterada quando a proporção não é respeitada.

A fase pr√©-anal√≠tica √© apontada como a grande respons√°vel pelos erros laboratoriais, uma vez que a grande evolu√ß√£o e automatiza√ß√£o das fases anal√≠ticas e p√≥s-anal√≠ticas colaboraram com a diminui√ß√£o do n√ļmero de erros nessas fases.

Por isso, a coleta de sangue no sistema fechado apresenta diversos avanços.

Coleta no sistema fechado

Uma das vantagens da coleta de sangue no sistema fechado, aquele em que o sangue é aspirado da veia para o tubo de coleta a vácuo, é exatamente o preenchimento de volume adequado de sangue para cada tubo, pois o vácuo no tubo é suficiente para o volume de sangue desejado, diminuindo a incidência de erros.

A concentra√ß√£o de aditivo/sangue √© ainda mais cr√≠tica quando envolve as amostras para provas de coagula√ß√£o, aquelas coletadas em tubos com citrato ‚Äď tampa azul clara. A propor√ß√£o ideal √© de uma parte de citrato para nove partes de sangue. Ao passo que se for colocado menos sangue do que se deve √© a ativa√ß√£o plaquet√°ria, que ir√° alterar o resultado de estudo das plaquetas.

De fato, essa proporção é tão importante que em alguns casos pode ser necessário preparar, na hora da coleta, tubos com a quantidade de citrato calculada especificamente, com base no hematócrito do paciente.

Al√©m disso, por causa dessa criticidade na an√°lise de coagula√ß√£o, o sangue deve ser coletado preferencialmente em sistema fechado. Quando √© necess√°rio coletar com seringa, deve-se retirar a agulha e adicionar o sangue pelas paredes do tubo aberto, devagar. A SBPC e o Minist√©rio da Sa√ļde expressamente contraindicam a perfura√ß√£o da tampa do tubo com a agulha para passagem do sangue no tubo de citrato.

A evolução dos tubos de coleta

Os tubos de coleta de vidro foram os primeiros a surgir no mercado, mas como ocorriam diversos acidentes, foram desenvolvidos tubos de coleta de pl√°stico. Estes tubos s√£o mais seguros, por√©m, ao longo do tempo, perdem um pouco do v√°cuo e s√£o porosos, permitindo uma pequena transfer√™ncia de √°gua para dentro/fora dos tubos. A perda do v√°cuo diminui o volume de sangue que ser√° preenchido no tubo, enquanto a transfer√™ncia de √°gua diminui/aumenta a concentra√ß√£o dos aditivos. Em ambos os casos, poder√° haver altera√ß√£o dos resultados laboratoriais, gerando resultados alterados. Por isso √© importante o armazenamento dos produtos (estoque) nas condi√ß√Ķes recomendadas pelos fabricantes.

Baseado em tudo isso, os fabricantes de tubos de coleta fazem rigorosos estudos de desempenho para definir a validade dos tubos de citrato, e assim, garantir resultados precisos.

De qualquer forma, é certo que os tubos plásticos com citrato têm sua validade reduzida quando comparado com outros aditivos. Uma forma de contornar essa diminuição na validade é a adição de outra camada na parede dos tubos, sendo a camada interna feita em PP (polipropileno), que impede a passagem de água, e a externa em PET (tereftalato de polietileno), que preserva o vácuo. Essa dupla camada permite o aumento da validade dos tubos, em contrapartida, aumenta os custos de produção.

Tubos de Coleta Citrato de Sódio


Referência